SCRUM

Visão geral do Scrum

Um projeto Scrum envolve um esforço de colaboração para criar um novo produto, serviço ou qualquer outro resultado, conforme definido no Declaração da Visão do Projeto. Os projetos são afetados pelas restrições de tempo, custo, escopo, qualidade, recursos, capacidade de organização, e outras limitações que os tornam difíceis de planejar, implementar, gerenciar e, finalmente, de alcançar o sucesso. No entanto, o sucesso da implementação dos resultados de um projeto concluído, oferece benefícios comerciais significativos para uma organização. Portanto, é importante que as organizações selecionem e pratiquem uma metodologia de gerenciamento de projeto adequada.

O Scrum é uma das metodologias Ágeis mais populares. É uma metodologia de adaptação, iteratividade, rápidez, flexibilidade e eficiência, projetada para fornecer um valor significativo de forma rápida durante todo o projeto. O Scrum garante a transparência na comunicação e cria um ambiente de responsabilidade coletiva e progresso contínuo. O framework Scrum, conforme definido no Guia SBOKTM, é estruturado de tal forma que apoia o desenvolvimento de produtos e serviços em todos os tipos de indústrias e em qualquer tipo de projeto, independentemente de sua complexidade.

Um dos pontos fortes do Scrum está na utilização de times multifuncionais, auto-organizados, e empoderados, que dividem o trabalho em ciclos curtos e concentrados chamados Sprints.

Fluxo do Scrum para um Sprint

O ciclo do Scrum começa com uma Reunião do Stakeholder, durante o qual se cria a Visão do Projeto. ODono do Produto em seguida, desenvolve um Backlog Priorizado do Produto que contém uma lista deprioridades de requisitos de produtos e de negócio, descritos na forma de Estória de Usuário. Cada Sprintcomeça com uma Reunião de Planejamento do Sprint durante o qual as Estórias de Usuário de alta prioridade são consideradas para a inclusão no Sprint. Um Sprint normalmente dura entre uma e seis semanas e envolve o Time Scrum, trabalhando na criação de entregas potencialmente utilizáveis ou melhorias de produtos. Durante o Sprint, são realizadas Reuniões Diárias, curtas e altamente focadas onde os membros do time discutem o progresso diário. Perto do final do Sprint, uma Reunião de Planejamento do Sprint é realizada, na qual o Dono do Produto e os Stakeholders recebem uma demonstração dos entregáveis. O Dono do Produto apenas aceita os entregáveis se os mesmos cumprirem os Critérios de Aceitação pré-definidos. O ciclo Sprint termina com uma Reunião de Retrospectiva do Sprint, onde o time apresenta maneiras de melhorar os seus processos e o seu desempenho, à medida que avançam para o próximo Sprint.

Breve História do Scrum

Em meados dos anos 80, Hirotaka Takeuchi e Nonaka Ikujiro definiram uma estratégia flexível e completa para o desenvolvimento de produtos,
onde o time de desenvolvimento trabalha como uma unidade, para alcançar um objetivo comum. Eles descreveram uma abordagem inovadora para o desenvolvimento de produtos, que chamaram de abordagem holística ou “rugby”, “onde um time tenta percorrer a distância como uma unidade, passando a bola para frente e para trás.” Eles basearam esta abordagem nos estudos de caso de diversas indústrias. Takeuchi e Nonaka propõem que o desenvolvimento do produto não deve ser como uma sequência de corrida de revezamento, mas sim semelhante ao jogo de rugby em que o time trabalha em conjunto, passando a bola para frente e para tras movendo-se através do campo como uma unidade. O conceito de rugby em “Scrum” (onde um grupo de jogadores se reúnem para reiniciar o jogo) foi introduzido neste artigo para descrever a proposta dos autores de que o desenvolvimento do produto deve envolver “o movimento de Scrum campo abaixo ” (moving the Scrum downfield).

Ken Schwaber e Jeff Sutherland desenvolveram o conceito do Scrum e sua aplicabilidade para o desenvolvimento de software em uma apresentação durante a conferência Object-Oriented Programming,Systems, Languages & Applications (OOPSLA) em 1995 em Austin, Texas. Desde então, vários profissionais, especialistas e autores do Scrum continuam a refinar o conceito e a metodologia do Scrum. Nos últimos anos, o Scrum tem crescido em popularidade e é agora o método de desenvolvimento de projetos preferido por muitas organizações, no mundo inteiro.

Por que usar o Scrum?

Algumas das principais vantagens da utilização do Scrum, em qualquer projeto, são:

Adaptabilidade—O Controle de Processos Empíricos e a Entrega Iterativa fazem com que os projetos sejam adaptáveis e abertos à incorporação de mudanças.

Transparência —Todos as fontes de informações, tais como, o Scrumboard e o Gráfico Burndown do Sprint, são compartilhadas gerando um ambiente de trabalho aberto.

Feedback Contínuo—O Feedback Contínuo é fornecido através de processos denominados como Conduzir a Reunião Diária Demonstrar e Validar o Sprint.

Melhoria Contínua—As entregas melhoram progressivamente, Sprint por Sprint, através do processo de Refinamento do Backlog Priorizado do Produto.

Entrega Contínua de Valor—Os processos iterativos permitem a entrega contínua de valor tão frequente quanto exigido pelo cliente, através do processo de Envio de Entregáveis.

Ritmo Sustentável—Os processos do Scrum são projetados de tal forma, que as pessoas envolvidas trabalham em um ritmo sustentávelpodendo, em teoria, continuar indefinidamente.

Entrega Antecipada de Alto Valor—O processo de Criar o Backlog Priorizado do Produto garante que as exigências de maior valor ao cliente sejam atendidas primeiramente.

Processo de Desenvolvimento Eficiente—O Time-boxing e a minimização de trabalho não essencial conduzem a níveis mais altos de eficiência.

Motivação—Os processos de Conduzir a Reunião Diária e de Retrospectiva do Sprint conduzem a níveis mais altos de motivação entre os colaboradores.

Solução de Problemas de Forma mais Rápida—A colaboração e a colocation de times multifuncionais conduzem a resolução de problemas de maneira mais rápida.

Entregas Eficazes—O processo de Criar o Backlog Priorizado do Produto, e as revisões periódicas após a geração de entregáveis, garantem entregas eficazes para o cliente.

Com Foco no Cliente—Uma abordagem colaborativa com stakeholders e a ênfase no valor de negóciogarantem uma estrutura orientada para o cliente.

Ambiente de Alta Confiança—Os processos de Conduzir a Reunião Diária e de Retrospectiva do Sprint promovem a transparência e a colaboração, resultando em um ambiente de trabalho de alta confiança, e garantindo baixo atrito entre os colaboradores.

Responsabilidade Coletiva—O processo de Estimar e Comprometer as Histórias de Usuário permite que os membros do time se sintam responsáveis pelo projeto e por seu trabalho, resultando em uma qualidade melhor.

Alta Velocidade—Uma estrutura de colaboração que permite que os times multifuncionais altamente qualificados, atinjam o seu pleno potencial e alta velocidade.

Ambiente Inovador—Os processos de Retrospectiva do Sprint e de Retrospectiva do Projetocriam um ambiente de introspecção, aprendizagem e adaptabilidade, que levam a um ambiente de trabalho inovador e criativo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *